Cruz Vermelha confirma libertação de reféns das Farc

Villavicencio (Colômbia), 1º fev (EFE).- O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) confirmou hoje a libertação de três policiais e de um soldado que estavam em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

EFE |

Além disso, afirmou que continuará "buscando todos os mecanismos" para possibilitar novas libertações.

Yves Heller, porta-voz do CICV na Colômbia, leu um comunicado no aeroporto de Villavicencio, a 120 quilômetros de Bogotá, no qual é destacado o "êxito" da primeira fase da operação, que continuará com a entrega de um ex-governador e de um ex-deputado regional a partir de amanhã.

Heller não mencionou as denúncias sobre uma suposta interferência do Exército na missão, que poderia explicar o motivo pelo qual até agora os libertados não chegaram a Villavicencio.

O porta-voz limitou-se a agradecer a todas as partes que colaboraram para a libertação dos quatro sequestrados, entre elas o Governo e a Polícia da Colômbia.

A missão encarregada do resgate é comandada pela senadora opositora Piedad Córdoba e integrada por membros do CICV e do grupo "Colombianos pela Paz".

O Governo do Brasil, que colaborou com dois helicópteros, também foi mencionado por Heller.

Os libertados hoje pelas Farc são o soldado do Exército William Giovanny Domínguez Castro, sequestrado em 20 de janeiro de 2007, e os policiais Walter José Lozano Guarnizo, Alexis Torres Zapata e Juan Fernando Galícia Uribe, membros de uma unidade antiseqüestro e que estavam em poder das Farc desde 9 de junho do ano retrasado. EFE agt/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG