Cruz Vermelha alerta para grave crise alimentícia no Zimbábue em 2009

Genebra, 6 ago (EFE).- Cerca de cinco milhões de pessoas no Zimbábue terão sérios problemas para conseguir alimentos em 2009, afirmou hoje a Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV).

EFE |

Junto com essa advertência, a organização humanitária solicitou à comunidade internacional uma contribuição de 17 milhões de euros para propiciar ajuda alimentícia a 260 mil pessoas em estado de grande vulnerabilidade no país.

A partir de um relatório divulgado recentemente pelas Nações Unidas, a FICV lembra que a atual colheita quase não será suficiente para cobrir as necessidades de 40% da população do Zimbábue.

Por isso, a federação afirma que até setembro próximo "a insegurança alimentícia afligirá mais de 2 milhões de pessoas".

No último trimestre do ano, esse número passará para 3,8 milhões, até atingir 5,1 milhões entre janeiro e março de 2009, completou a FICV.

Esse último número representa quase 45% da população do país, "o que indica claramente a gravidade da situação atual e futura", avaliou o responsável pela FICV em Harare, Peter Lundberg, em comunicado.

Para atender aos grupos mais atingidos, a FICV planeja importar 35 mil toneladas de alimentos. EFE is/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG