Cruz Vermelha ajudará a unir famílias separadas na Guerra da Coreia

Seul, 25 ago (EFE).- A Coreia do Norte aceitou hoje a proposta sul-coreana de realizar ainda esta semana uma reunião da Cruz Vermelha dos dois países para retomar os encontros das famílias separadas pela Guerra da Coreia (1950-1953).

EFE |

Segundo o porta-voz do Ministério da Unificação sul-coreano, Chun Hae-sung, citado pela agência de notícias local "Yonhap", a reunião terá lugar entre 26 e 28 de agosto nas instalações turísticas do monte Kumgang, na Coreia do Norte.

Será a primeira reunião da Cruz Vermelha de ambos os países para abordar o tema do encontro das famílias desde novembro de 2007.

Além disso, o encontro acontecerá depois que, no domingo, aconteceu o primeiro diálogo entre representantes norte-coreanos e o presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, desde fevereiro de 2008.

A Cruz Vermelha sul-coreana propôs na semana passada a reunião, após o compromisso adotado por Pyongyang em um diálogo entre o ditador norte-coreano, Kim Jong-il, e a presidente do grupo Hyundai, Hyun Jung-eun, para o reatamento dos encontros.

As reuniões entre as famílias coreanas dos dois lados da fronteira começaram após a histórica cúpula intercoreana de 2000 entre o ditador Kim Jong-il (Norte) e o então presidente Kim Dae-jung (Sul).

Desde que começaram as reuniões familiares no complexo de Kumgang, cerca de 16 mil coreanos visitaram seus parentes, um símbolo da reconciliação nacional na Coreia. EFE ce/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG