Cruz Vermelha afirma que feridos em Gaza morrem à espera de atendimento

Genebra, 5 jan (EFE).- O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) afirmou hoje que a situação é tão dramática em Gaza que alguns feridos morrem enquanto esperam a chegada de uma ambulância.

EFE |

O responsável do escritório em Gaza, Antoine Grand, assegurou que as ambulâncias não conseguem chegar ao local onde se encontram as vítimas do conflito, por causa dos contínuos combates e bombardeios.

Soma-se a isso o fato de que grande parte do pessoal de saúde não pode trabalhar pela mesma razão e aqueles que conseguem, "já estão exaustos" ao chegar, disse Grand, após afirmar que as salas de emergência e a unidade de terapia intensiva da maioria dos hospitais não podem receber mais pacientes.

Em pelo menos dois hospitais o combustível está a ponto de acabar, e, com isso, os equipamentos médicos podem ficar inutilizados, segundo o CICV.

Por outro lado, a organização advertiu de que a situação do abastecimento de água é "alarmante", devido à interrupção de quatro linhas que normalmente levam eletricidade de Israel à Cidade de Gaza e a que 10 dos 45 poços que a zona urbana tem não funcionam.

"Se a energia não for restabelecida imediatamente, meio milhão de habitantes da Cidade de Gaza ficarão totalmente privados de água", alertou o coordenador do CICV para água e saneamento, Javier Córdoba. EFE is/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG