BOGOTÁ (Reuters) - As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) libertaram nesta terça-feira o suboficial Pablo Emilio Moncayo, que ficou mais de 12 anos sequestrado. Uma missão humanitária que contou com dois helicópteros brasileiros encontrou-se com Moncayo na selva, no sul da Colômbia. Agora restam 22 oficiais do Exército e da polícia sequestrados pelos rebeldes, alguns por mais de 10 anos.

Leia abaixo uma cronologia com alguns dos principais eventos envolvendo a tomada e a libertação de reféns na Colômbia nos últimos anos.

1997

4 de setembro - Rebeldes invadem uma das maiores usinas hidroelétricas do país e fazem ao menos 23 pessoas reféns.

1998

26 de março - Rebeldes das Farc mantêm mais de 30 civis reféns, entre os quais quatro cidadãos norte-americanos e um italiano, depois de capturá-los em uma estrada nos arredores de Bogotá, afirmam autoridades.

14 de abril - Cinco rebeldes bem vestidos e carregando pastas executivas assumem o controle de um avião colombiano e sequestram seus 41 passageiros e tripulantes, afirmam seis reféns libertados.

2000

9 de fevereiro - Soldados libertam centenas de pessoas mantidas reféns por rebeldes esquerdistas que bloqueavam uma importante estrada do país depois de um cerco de quatro dias que teria feito parte da maior tomada de reféns da história colombiana.

2001

10 de janeiro - Soldados colombianos a bordo de helicópteros resgatam 56 reféns de guerrilheiros esquerdistas, mas o grupo rebelde revida, sequestrando outras 13 pessoas, entre as quais cinco policiais, em uma outra área, dizem membros da polícia e das Forças Armadas.

6 de maio - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, diz ter dado início a esforços para ajudar na libertação de soldados colombianos mantidos reféns por guerrilheiros há vários anos.

2002

24 de fevereiro - Guerrilheiros sequestram a candidata à Presidência colombiana Ingrid Betancourt em uma estrada de uma área antes desmilitarizada. A captura ocorre enquanto o Exército começa a ocupar novamente essa área.

23 de outubro - As Farc exigem a libertação de todos os guerrilheiros presos no país como condição para soltar os políticos e policiais sequestrados.

2003

5 de maio - Os rebeldes matam um governador de Província, um ex-ministro da Defesa e oito soldados mantidos reféns quando o Exército realiza uma tentativa malsucedida de resgate, afirmam o governo e sobreviventes.

2007

18 de dezembro - As Farc dizem num comunicado que entregarão três reféns para Chávez. A declaração surge semanas depois de o governo da Colômbia ter afastado o líder venezuelano dos esforços para garantir a libertação dos rebeldes.

31 de dezembro - A delicada missão de libertar três reféns parece entrar em colapso quando o governo e dirigentes rebeldes trocam acusações sobre manobras para tentar frustrar o acordo.

2008

7 de janeiro - A Colômbia descarta a possibilidade de missões internacionais negociarem a libertação de reféns.

10 de janeiro - Clara Rojas e Consuelo González, uma ex-deputada capturada em 2001, são soltas, alimentando as esperanças das outras dezenas de reféns ainda sob poder de guerrilheiros.

27 de fevereiro - As Farc entregam para Chávez quatro reféns colombianos mantidos num acampamento de uma área de mata.

4 de março - As Farc afirmam que a morte de um de seus principais líderes, atingido em uma operação colombiana realizada dentro do Equador, prejudicará enormemente os esforços para realizar a troca de reféns por guerrilheiros presos.

28 de março - A Colômbia oferece dinheiro e penas de prisão brandas para rebeldes que garantam a libertação de Betancourt.

1o de abril - O presidente da França, Nicolas Sarkozy, diz que Betancourt encontra-se perto da morte e que precisa ser libertada. Sarkozy envia uma equipe médica para cuidar da refém, mas não consegue autorização para que essa equipe encontre-se com a franco-colombiana.

8 de junho - Chávez conclama os rebeldes das Farc a libertarem incondicionalmente todos os reféns.

2 de julho - Forças colombianas resgatam Betancourt, três norte-americanos e 11 outros reféns das mãos das Farc.

26 de outubro - O governo da Colômbia anuncia que o ex-parlamentar Lizcano, sequestrado há mais de oito anos, escapou com a ajuda de um rebelde desertor.

21 de dezembro - As Farc anunciam que libertarão o ex-governador Jara, o ex-deputado López, três policiais e um soldado.

2009

1o de fevereiro - Depois de superar vários problemas logísticos, as Farc entregam três policiais e um soldado a uma missão humanitária liderada pela senadora Piedad Córdoba e apoiada pelo Brasil e o Comitê Internacional da Cruz Vermelha.

3 de fevereiro - A guerrilha entrega a Córdoba e a delegados da Cruz Vermelha Internacional o ex-governador Jara, pondo fim a um sequestro de mais de sete anos.

5 de fevereiro - O grupo rebelde entrega no sudoeste da Colômbia o ex-deputado Sigifredo López, o único sobrevivente do grupo de 12 políticos sequestrados pelas Farc em abril de 2002 na Assembleia do Departamento do Valle, em pleno centro da cidade de Cali.

2010

28 de março - As Farc libertam na selva o soldado Josué Daniel Calvo. A senadora Córdoba encabeça a missão humanitária que o recebe.

30 de março - O grupo rebelde entregam o sargento Pablo Emilio Moncayo, pondo fim a um sequestro de mais de 12 anos, um dos mais longos do conflito interno da Colômbia.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.