Cronologia de seqüestros e libertações das Farc desde 1996

BOGOTÁ - Uma operação do Exército colombiano pôs fim hoje ao drama de 15 seqüestrados pela guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), entre eles a ex-candidata presidencial Ingrid Betancourt, refém havia mais de seis anos.

EFE |

Segue cronologia dos seqüestros com fins políticos perpetrados pelas Farc e o desenlace de alguns desses casos:

- 1996

30 de agosto: Guerrilheiros atacam a base militar de Las Delicias, na floresta amazônica, onde matam 27 militares e seqüestram 60, que são libertados em grupos, meses depois.

- 1997

21 de dezembro: No ataque a uma base de comunicações do Exército na colina de Patascoy, departamento de Nariño, morrem 25 militares e 18 são seqüestrados.

- 1998

3 de março: Cinco militares são seqüestrados no departamento de Caquetá.

1º de novembro: Na tomada de Mitú, capital do departamento de Vaupés, morrem 16 policiais e militares e 61 são seqüestrados.

3 de agosto: As Farc atacam uma base antinarcóticos em Miraflores, departamento de Guaviare, e matam 40 policiais e militares, seqüestrando 56.

- 1999

7 de janeiro: As Farc abrem negociações de paz com o Governo do presidente Andrés Pastrana (1998-2002). Ele cede à guerrilha uma "zona de distensão" (desmilitarizada) de pouco mais de 43 mil quilômetros quadrados no sul do país.

25 de fevereiro: Os indigenistas americanos Terence Freitas, Lahenaee Gay e Ingrid Washinawatok caem nas mãos das Farc, numa região na fronteira com a Venezuela. Uma semana depois seus corpos são achados por soldados venezuelanos.

- 2000

5 de agosto: Seqüestrado o deputado Óscar Tulio Lizcano.

4 de dezembro: O ex-ministro de Desenvolvimento Fernando Araújo é seqüestrado na cidade de Cartagena.

- 2001

15 de julho: Alan Jara, ex-governador do departamento de Meta, é seqüestrado quando viajava num veículo da ONU em companhia de diplomatas.

10 de junho: Seqüestrado o senador Luis Eladio Pérez Bonilla.

27 de julho: Um comando das Farc toma o edifício Miraflores, na cidade de Neiva, e seqüestra os dois filhos do senador Jaime Lozada, a mulher dele, Gloria Polanco, e 12 vizinhos.

29 de setembro: Morre numa operação de resgate a ministra de Cultura, Consuelo Araújo, seqüestrada uma semana antes em Sierra Nevada de Santa Marta.

- 2002

20 de fevereiro: Guerrilheiros obrigam o piloto de um avião da companhia aérea Aires a aterrissar numa estrada do departamento de Huila, e seqüestram três dos 30 ocupantes, entre eles o senador Jorge Eduardo Gechem Turbay. O Governo de Pastrana fecha a "zona de distensão" e abandona o processo de paz.

23 de fevereiro: A candidata presidencial Ingrid Betancourt e sua companheira de chapa, Clara Rojas, são seqüestradas durante uma visita à antiga zona de distensão.

21 de abril: O governador do departamento de Antioquia, Guillermo Gaviria, e seu assessor de paz, o ex-ministro da Defesa Gilberto Echeverri, são seqüestrados.

11 de abril: As Farc atacam a Assembléia Departamental de Valle del Cauca, em Cali, e seqüestram 12 deputados.

24 de julho: As Farc entregam a primeira prova de sobrevivência de Ingrid Betancourt.

7 de agosto: Álvaro Uribe assume a Presidência da Colômbia.

- 2003

13 de fevereiro: As Farc derrubam um pequeno avião nas selvas do sul e seqüestram os americanos Keith Stansell, Marc Gonsalves e Thomas Howes. O quarto membro do grupo é assassinado com o sargento do Exército colombiano Alcides Cruz.

5 de maio: O governador Gaviria, o ex-ministro Echeverri e oito militares são assassinados por seus seqüestradores, que perceberam a chegada de uma operação de resgate.

30 de agosto: Os parentes de Betancourt recebem a segunda prova de vida da ex-candidata.

- 2004

13 de julho: A guerrilha liberta os dois filhos do ex-senador Lozada.

14 de setembro: As Farc propõem a retirada de tropas das localidades de Cartagena del Chairá e San Vicente del Caguán, em Caquetá, para negociar uma troca de reféns por guerrilheiros presos, mas Uribe rejeita a idéia.

28 de novembro: Numa nova proposta, os insurgentes pedem a retirada da polícia dos municípios de Florida e Pradera para negociar a "troca humanitária", opção também descartada pelo Governo.

- 2005

12 de abril: As Farc assassinam o ex-senador Jaime Lozada, e a mulher dele permanece em cativeiro.

15 de dezembro: Uribe aceita oferta da comissão internacional formada por Espanha, França e Suíça para negociar a "troca humanitária" em Pradera e Florida. Mas a explosão de uma bomba na Universidade Militar, sem vítimas, suspende a possibilidade.

- 2006

7 de agosto: Uribe, reeleito nas urnas, assume seu segundo mandato.

31 de dezembro: O ex-ministro Araújo foge de seus seqüestradores durante uma operação militar e dias depois aparece numa zona rural do departamento de Bolívar. Dois meses depois, é nomeado chanceler.

- 2007

23 de fevereiro: Quinto aniversário do seqüestro de Betancourt.

28 de abril: O policial John Frank Pinchao, que tinha sido seqüestrado em novembro de 1998, chega a um quartel em Vaupés, após caminhar 17 dias pela selva fugindo de seus seqüestradores.

25 de maio: Uribe, alegando "razões de Estado", anuncia a libertação em massa de guerrilheiros e solta o "chanceler" das Farc, Rodrigo Granda, a pedido do presidente francês, Nicolas Sarkozy, para que ele promova "gestões de paz".

28 de junho: As Farc informam que no dia 18 de junho, num "fogo cruzado" com "um grupo militar não identificado", morreram 11 dos 12 deputados de Valle del Cauca seqüestrados em abril de 2002.

15 agosto: O Governo autoriza a senadora Piedad Córdoba a administrar com as Farc um acordo para a troca de seqüestrados por rebeldes presos.

17 agosto: Uribe aprova a mediação do presidente venezuelano, Hugo Chávez.

21 de novembro: O presidente colombiano decide suspender as gestões de Chávez e Córdoba.

30 de novembro: O Governo divulga fotografias e vídeos de Ingrid Betancourt, dos três americanos e de alguns políticos, militares e policiais, confiscados de três supostos rebeldes detidos na véspera em Bogotá.

- 2008

10 de janeiro: Clara Rojas e Consuelo González de Perdomo são entregues pelas Farc a uma comissão enviada pelo presidente venezuelano, Hugo Chávez, a território colombiano.

- 4 de fevereiro: Em um fato sem precedentes, milhões de colombianos saem às ruas para manifestar-se contra as Farc e exigir o fim dos seqüestros.

- 27 de fevereiro: As Farc entregam a delegados de Chávez e da Cruz Vermelha Internacional os ex-congressistas reféns Gloria Polanco de Lozada, Orlando Beltrán Cuéllar, Luis Eladio Pérez e Jorge Eduardo Turbay.

- 2 de julho: O Exército resgata nas selvas dos departamentos do Guaviare e de Vaupés Betancourt, os americanos Stansell, Gonsalves e Howes, assim como 11 policiais e militares.

    Leia tudo sobre: farc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG