Críticos da política econômica de Obama protestam nos EUA

WASHINGTON ¿ Opositores da política fiscal e do plano de recuperação econômica do presidente Barack Obama protestaram em diversas cidades dos Estados Unidos nesta quarta-feira, último dia em que os americanos puderam entregar sua declaração de imposto de renda.

Redação com agências internacionais |

AP
Críticos de Obama protestam em Michigan

Críticos de Obama protestam em Michigan

As manifestações foram inspiradas no movimento conhecido como Tea Party (festa do chá, em tradução livre), que aconteceu em 1773, em Boston. Na época, colonos furiosos com os impostos aplicados pelo Reino Unido abordaram navios e destruíram cargas de chá, jogando-as na água.

Os organizadores do protesto desta quarta-feira negaram que a iniciativa seja partidária e disseram que por trás do movimento existem pessoas que se mobilizaram pela internet.

Nos protestos, viam-se faixas com os dizeres: "Obama e seu bando de ladrões: eis os ativos podres da América"; "os impostos são pirataria"; "pela primeira vez na minha vida, tenho medo do meu governo"; e "podemos levar o país à falência? Sim, podemos", uma referência ao lema de Obama na campanha, Yes, we can.

Os manifestantes criticaram o aumento da intervenção do Estado na economia e a forma como a administração Obama está usando o dinheiro público.

"Acho ridículo que estejam recompensando os bancos e as montadoras automobilísticas pelos erros" cometidos, afirmou Joe M., um pequeno empresário que participou dos atos em frente à Casa Branca, junto a pouco mais de 100 pessoas.

"Todo este endividamento é de loucos. Obama está levando o país rumo ao socialismo", acusou Kay Harding, uma dona de casa da Virgínia. "Nasci no Reino Unido. Conheço os métodos socialistas e não quero que sejam aplicados aqui", destacou.

* Com EFE, AFP e AP

Leia mais sobre Barack Obama

    Leia tudo sobre: obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG