Cristo Redentor apagará as luzes durante a Hora do Planeta

Edifícios emblemáticos e monumentos no mundo todo, como o Cristo Redentor, o Empire State de Nova York e a Torre Eiffel de Paris, apagarão as luzes no próximo dia 27 durante a Hora do Planeta, uma campanha anual de combate à mudança climática.

EFE |

Convocada pela ONG ambiental WWF, a iniciativa já conta com a adesão de 1.690 cidades de 105 países.

A Hora do Planeta busca mobilizar cidadãos, empresas, Governos e organizações do mundo todo para que apaguem a luz durante uma hora, o que deverão fazer às 20h30 local de cada país, pelo futuro do meio ambiente.

Para apoiar o movimento, a modelo Gisele Bundchen gravou um vídeo no qual aparece em uma sala iluminada à luz de vela encorajando as pessoas a participarem da campanha.

No ano passado, 4.088 cidades de 88 países participaram do ato simbólico. Este ano a campanha contará também com a adesão do Portão de Brandemburgo (Berlim), as Pirâmides de Giza (Egito), a Opera House (Sidney), a CN Tower de Toronto (Canadá) e o prédio mais alto do mundo, o Burj Khalifa (Dubai).

Outros monumentos que participarão neste ano são o Coliseu de Roma e o Obelisco de Buenos Aires, em uma iniciativa que os organizadores consideram como a maior demonstração pública da história contra a mudança climática.

A primeira edição da Hora do Planeta, em 2007, mobilizou 2 milhões de pessoas. Já no ano passado, o movimento contou com 1 bilhão de pessoas.

Entre os países que aderiram à campanha neste ano estão: Paraguai, Equador, Panamá, Camboja, Tanzânia, Arábia Saudita, Omã, Laos, Lituânia, Bangladesh, Catar, Nepal e Mongólia.

O diretor-executivo da Hora do Planeta, Andy Ridley, manifestou em comunicado que a convocação "demonstra a determinação dos cidadãos do mundo para um mundo mais saudável".

Leia mais sobre: Hora do Planeta

    Leia tudo sobre: cristo redentorhora do planeta

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG