Cristina Kirchner promete batalha política por Malvinas

Buenos Aires, 30 mar (EFE).- A presidente argentina, Cristina Kirchner, prometeu hoje travar uma batalha profunda, cultural, diplomática e política para recuperar a soberania das ilhas Malvinas, controladas pelo Reino Unido desde 1833.

EFE |

"É inexplicável pretender a soberania a 14 mil quilômetros de distância, isso é colonialismo", afirmou Cristina numa homenagem às "mulheres das Malvinas" na sede do Governo argentino.

A chefe de Estado disse que insistirá com "todos os instrumentos do direito internacional" para recuperar a soberania das ilhas, invadidas pela Argentina em 1982, o que derivou em um conflito armado com o Reino Unido com saldo de 255 militares mortos entre britânicos e mais de 650 entre argentinos.

"A batalha vai ser eterna, mas não vai ser como foi no passado, pela força; pelo contrário", ressaltou Cristina.

A relação entre Argentina e Reino Unido vive momentos de tensão, especialmente após o início de atividades de prospecção petrolífera de empresas de capital britânico nas Malvinas.

O Governo argentino diz que as operações petrolíferas violam sua soberania sobre o arquipélago e suas águas, e impôs restrições aos navios que partem de terra firme para as Malvinas.

Ontem, a empresa britânica Desire Petroleum informou que, de acordo com os resultados das primeiras explorações, o petróleo das águas das Malvinas não é de boa qualidade. EFE ms/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG