Cristina Kirchner: pensava como Mafalda não como Susanita, na juventude

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, disse que pensava como Mafalda, não como Susanita - dois personagens da legendária historieta de Quino - ao lembrar sua militância na juventude peronista nos convulsionados anos 70, em entrevista concedida à TV na madrugada desta quinta-feira.

AFP |

A presidente falou ao programa "Un tiempo después", apresentado pela atriz Soledad Silveyra no canal Telefé, a 37 dias das eleições legislativas que o Governo apresenta como um plebiscito sobre seu modelo estatizante e industrialista.

Mafalda, menina mordaz de espírito rebelde no seio de uma típica família de classe média argentina, fazia ácidas críticas à sociedade e aos costumes na história em quadrinhos a que deu vida, entre 1964 e 1973, o desenhista argentino Joaquín Lavado, o Quino, atualmente com 76 anos; as peripécias de Mafalda foram traduzidas para 20 idiomas.

Em troca, Susanita encarnava uma menina que sonhava em se casar e ter filhos, dentro do grupo de amigos de Mafalda integrado, também, por Manolito e Felipe.

"Queríamos mudar o mundo. Nem por sombra sonhava em vir a ser um dia presidente", revelou Cristina, 56 anos - uma advogada temperamental que se tornou deputada e senadora forjando uma carreira política no peronismo de esquerda nos anos '70 junto com o marido, o ex-presidente Néstor Kirchner (2003/07), com quem tem dois filhos.

lt/ls/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG