Cristina Kirchner pede apoio latino-americano para libertação de Betancourt

A presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner, pediu apoio neste domingo aos governos latino-americanos para que a libertação de Ingrid Betancourt seja obtida por meio de uma troca por guerrilheiros das Farc presos, em declarações à AFP durante uma passeata em Paris.

AFP |

"A todos os governos latino-americanos peço que apóiem a troca humanitária, como o estão fazendo na medida do possível, para superar todos os obstáculos que estão impedindo esta questão", declarou a presidente argentina.

Cristina Kirchner participou em Paris de uma "marcha branca" na qual cerca de 5.000 pessoas pediram a libertação da refém franco-colombiana. Outras cidades francesas se somaram a esta iniciativa.

"A liberdade de Ingrid Betancourt é algo imperioso", acrescentou Cristina enquanto participava da passeata em direção à Assembléia Nacional francesa.

A libertação em dezembro passado de vários reféns que estavam em poder das Farc, entre eles a ex-companheira de Ingrid Betancourt Clara Rojas, "tem que ser a demonstração de que quando há vontade, é possível obter a libertação", disse.

À frente da marcha, além de Cristina Fernández de Kirchner, destacavam-se a primeira-dama francesa, Carla Bruni-Sarkozy e Astrid Betancourt, irmã da refém das Farc. Havia também líderes do movimento das Avós e Mães da Praça de Maio.

feff-jz/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG