Cristina Fernández irá amanhã a Pernambuco para inaugurar fábrica

Brasília, 5 set (EFE) - A presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, chegará amanhã a Pernambuco para assistir à inauguração de uma fábrica argentina de moinhos de energia eólica em Pernambuco e, depois, viajará para Brasília, onde permanecerá até segunda-feira em visita de Estado. A prolongada estadia da presidente argentina no país terá também um forte conteúdo simbólico, já que no domingo ela estará presente na comemoração da independência do Brasil, evento para o qual foi especialmente convidada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na segunda-feira, Cristina cumprirá sua visita de Estado, que incluirá reuniões com representantes do Parlamento e do Supremo Tribunal Federal (STF), além de dois encontros de trabalho com Lula, que, segundo fontes oficiais brasileiras, serão muito intensos. Sem muitas precisões, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, antecipou que serão assinados vários acordos e prosseguirão as discussões voltadas para assinar novos convênios nas áreas nuclear, energética e de infra-estrutura. Um dos acordos será assinado entre o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco de la Nación Argentina, e estará dirigido a financiar obras de infra-estrutura e potenciar a troca comercial entre os dois países, que este ano deve chegar a cerca de US$ 30 bilhões. Fontes argentinas disseram que na delegação que acompanhará a presidente argentina estarão os ministros das Relações Exterio...

EFE |

(Impsa).

A fábrica foi construída em oito meses com um investimento de US$ 145 milhões, que fontes da empresa argentina disseram à Agência Efe que se ampliará para US$ 220 milhões até 2010.

Nessa fábrica, que gerará 300 empregos diretos e outros 300 indiretos, a Impsa fabricará os moinhos que abastecerão os dez parques eólicos que o grupo desenvolve em Santa Catarina, com um investimento de US$ 750 milhões.

Além disso, a fábrica do porto de Suape fornecerá moinhos a outros parques que o grupo argentino construirá em Pernambuco e no Ceará.

O presidente da Impsa no Brasil, Luis Pescarmona, declarou esta semana que a aposta do grupo no país é forte, porque "apresenta uma excelente oportunidade para o desenvolvimento de energias renováveis, como a eólica, pois seus ventos oferecem o dobro de qualidade da média mundial". EFE ed/ab/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG