Cristina diz que permitirá capital privado na Aerolíneas Argentinas

Buenos Aires, 17 jul (EFE).- A presidente argentina Cristina Fernández de Kirchner antecipou hoje que o Estado permitirá a entrada de capital privado na Aerolíneas Argentinas após o saneamento da companhia que, depois de um acordo firmado com seu atual proprietário, passará para mãos estatais, .

EFE |

O Governo de Cristina anunciou hoje que chegou a um acordo com o grupo espanhol Marsans, que transferirá 94,41% das ações que possui nas companhias aéreas controladas pelo grupo desde outubro de 2001.

"Hoje a Argentina começou o processo de recuperação de sua linha nacional. Não era de nosso agrado que isto ocorresse porque gostaríamos que os empresários que eram encarregados da exploração pudessem levá-la adiante com eficiência", disse a presidente.

Mas, "o certo é que todos os argentinos sofrem com a deterioração permanente de um serviço que deixou de ser público", acrescentou Cristina durante a inauguração de um aeroporto no Chaco (norte do país).

O acordo entre o Governo e o grupo Marsans abre um período de dois meses no qual será realizada uma auditoria interna para determinar o preço das ações que serão transferidas ao Estado argentino, que já possui uma participação de 5% na companhia aérea.

EFE mar/bm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG