Argel, 17 nov (EFE).- A presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner, afirmou hoje, após se encontrar com o presidente da Argélia, Abdelaziz Bouteflika, que os dois países decidiram ampliar as relações em todos os setores e anunciou que o chefe de Estado argelino visitará a Argentina antes do final do ano.

"Assinamos vários acordos de cooperação, mas o que é mais importante é que Bouteflika e eu decidamos ampliar nossas relações e reforçar nossa cooperação em todos os terrenos, especialmente naqueles sobre os quais ainda não assinamos pactos", disse Cristina à imprensa, no palácio presidencial de El Mouradia.

A presidente argentina chamou de "excelente" seu encontro com Bouteflika, no qual os dois conversaram sobre "todos os setores possíveis de cooperação" nos quais se busca avançar "na utilização da energia nuclear com fins pacíficos, em matéria de energia, de agricultura e transferência de tecnologia".

Cristina contou que convidou o presidente da Argélia a visitar a Argentina e que ele confirmou que viajará ao país antes do final de dezembro.

A reunião entre os presidentes se ampliou posteriormente às delegações dos dois países, que assinaram três acordos de cooperação sobre energia nuclear, saúde e troca de informações e um protocolo adicional em matéria cultural.

O primeiro dos acordos trata sobre o desenvolvimento e a utilização da energia nuclear e foi assinado pelo ministro de Minas e Energia argelino, Chakib Khelil, e o ministro do Planejamento argentino, Julio de Vido.

Outro dos convênios se refere à troca de experiências entre a agência de imprensa oficial argelina "APS" e argentina "Telam", e o terceiro trata sobre a cooperação no campo de saúde pública e das ciências médicas.

Os chanceleres argentino, Jorge Taiana, e argelino, Mourad Medelci, também assinaram um protocolo adicional de cooperação cultural. EFE jg/wr/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.