Cristina descarta novas mudanças no Governo argentino

Buenos Aires, 2 ago (EFE).- A presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner, descartou hoje novas mudanças em seu Governo, após a substituição do chefe de Gabinete em meio a uma das maiores crises políticas dos últimos anos no país.

EFE |

Cristina respondeu com um seco e breve "não" as perguntas da Agência Efe sobre a possibilidade de novas mudanças em sua equipe, durante a coletiva de imprensa oferecida na residência oficial, a primeira convocada por um presidente da Argentina desde 1999.

A presidente defendeu algumas das mais polêmicas figuras de seu Gabinete, como o secretário de comércio, Guillermo Moreno, e pediu à imprensa que evite "satanizar" os funcionários.

O comparecimento da presidente perante a imprensa acontece após a crise política provocada por um conflito de quatro meses com o setor agrário, que precipitou a renúncia de Alberto Fernández, considerado o homem forte do Executivo.

Alberto Fernández era chefe de Gabinete desde 2003, quando foi designado pelo então chefe de Estado, Néstor Kirchner, marido da presidente argentina.

A substituição de Alberto Fernández pelo jovem peronista Sergio Massa, aconteceu após a derrota no Senado da proposta governamental que alterava a taxação às exportações do setor agrário, com o voto decisivo do vice-presidente do país, Julio Cobos.

A presidente evitou hoje falar sobre o voto de Cobos contra seu Governo e se limitou a assinalar que a Constituição define quais devem ser os papéis de cada um no Executivo.

"É preciso parar com esse drama, cada um é responsável pelas ações políticas que realiza (...) não vou adjetivar a decisão do vice-presidente", assinalou. EFE mar/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG