Cristina defende marido e nega especulação na compra de dólares

Buenos Aires, 3 fev (EFE).- A presidente da Argentina, Cristina Fernández, defendeu hoje seu esposo e antecessor no cargo, Néstor Kirchner, e negou qualquer especulação na compra de US$ 2 milhões em 2008.

EFE |

"Não foi uma operação de especulação, mas de compra de dólares para adquirir um bem, que pode ser um hotel", disse Fernández durante uma entrevista coletiva surpresa.

Segundo a presidente, o maior problema de seu marido é "ser honesto" na Argentina. "É um problema viver assim aqui", comentou.

Néstor Kirchner reconheceu na terça-feira a compra de US$ 2 milhões em outubro de 2008, - em meio a um momento delicado da economia mundial - para a aquisição de um pacote de ações de um hotel de luxo na cidade turística de El Calafate, no sul da Argentina.

Segundo o ex-presidente, "não existiu possibilidade de lucro cambial, já que o pagamento realizado foi na mesma moeda com que tais aquisições de divisas se efetuaram".

Dirigentes da Coalizão Cívica, da oposição, apresentaram hoje uma denúncia para que a Justiça investigue um suposto crime de enriquecimento ilícito do casal.

O objetivo da Coalizão Cívica é que esta nova denúncia sirva para que a Justiça volte a investigar o aumento da fortuna pessoal dos Kirchner - a operação em questão ocorreu justamente no ano em que seu patrimônio subiu 158%. EFE.

mar/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG