A queda do governo tcheco não terá impacto na presidência da União Europeia (UE) que Praga deve exercer até junho, afirmou o primeiro-primer ministro tcheco Mirek Topolanek no Parlamento Europeu em Estrasburgo.

"Enfrentamos a obstrução dos social-democratas na República Tcheca. É um problema que surgiu em várias ocasiões durante esta presidência, mas não se preocupem, esta situação não terá impacto na presidência europeia", declarou Topolanek.

O frágil governo de centro-direita de Topolanek caiu na terça-feira por uma moção de censura da oposição de esquerda, durante a presidência semestral do país na UE.

O chefe de Governo terá que renunciar, mas poderá permanecer na função até o fim da presidência semestral da UE em junho.

yo/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.