Crise política no Nepal: primeiro-ministro renuncia

O primeiro-ministro do Nepal, o antigo rebelde maoísta Prachanda, anunciou nesta segunda-feira sua renúncia ao cargo em meio a uma crise política com o presidente provocada pela destituição do comandante das Forças Armadas.

AFP |

"Renunciei ao cargo de primeiro-ministro hoje (segunda-feira) para proteger a democracia e a paz", afirmou em uma mensagem à nação o ex-guerrilheiro, que desde agosto de 2008 comandava o governo de coalizão.

O presidente nepalêsés, Ram Baran Yadav, determinou nesta segunda-feira ao comandante das Forças Armadas, Rookmangud Katawal, que permaneça no posto, contrariando a ordem determinada no domingo pelo Executivo, no último episódio de uma disputa entre maoístas e militares.

O governo maoísta acusa o comandante militar de desrespeitar as disposições do acordo de paz de 2006, que acabou com uma década de guerra civil, segundo as quais o Exército deveria integrar em suas fileiras os antigos rebeldes maoístas.

dds-sas/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG