Crise não afetou espírito consumista dos alemães, afirma pesquisa

Berlim, 22 dez (EFE) - Os alemães não se assustaram com a recessão econômica e se deixaram levar pelo tradicional consumismo de Natal, conforme refletem os números do comércio no varejo dos finais de semana anteriores à festa.

EFE |

De acordo com um estudo da Sociedade de Pesquisas do Consumo (GfK), publicado hoje, o ânimo consumista se manteve em novembro e dezembro nos mesmos níveis registrados nesse período no ano passado e devem continuar altos em janeiro.

As previsões da GfK para o primeiro mês do ano situam o índice de consumo em 2,1 pontos, o mesmo nível de dezembro.

Para o conjunto de 2009, está previsto inclusive um aumento do consumo privado em 0,5%, favorecido pelos baixos índices de inflação que compensarão o desânimo derivado da negativa situação econômica global.

No último fim de semana, as lojas registraram o máximo nível de consumo, como é tradicional na época, segundo dados da Associação de Comércio (HDE), publicados hoje no jornal "Die Welt".

O cidadão médio se mostra preocupado com a manutenção dos postos de trabalho, destaca o jornal "Der Spiegel" em sua edição digital.

No entanto, isso não afeta o espírito consumista para este período, reforçado, por sua vez, pela iniciativa da maioria dos grandes shoppings da capital, Berlim, e outras grandes cidades do país, que ampliaram seus horários de funcionamento. EFE gc/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG