Por Alister Bull WEST BLOOMFIELD, EUA (Reuters) - O candidato republicano John McCain afirmou na quarta-feira que a crise entre Rússia e Geórgia lembra ao mundo a importância de que a Casa Branca esteja sob o comando de alguém experiente -- qualidade que ele diz faltar no rival democrata Barack Obama.

'Acho que os fatos dos últimos dias mostram que há muitos lugares no mundo onde não necessariamente antevemos esse tipo de conflito estourando. É preciso ter uma mão firme e experiente no comando', disse ele em evento de arrecadação de verbas em Michigan, um Estado estratégico para a eleição de novembro.

A segurança nacional é um dos principais temas da campanha, e McCain, de 71 anos, habitualmente tenta provar que tem mais credenciais nesse campo do que Obama, de 47 anos.

EUA e Rússia vêm trocando duras críticas por causa da ação militar russa em território georgiano, uma reação à ocupação da república separatista da Ossétia do Sul por tropas de Tbilisi, na semana passada.

O presidente George W. Bush anunciou o envio de militares para entregarem ajuda humanitária à Geórgia, e a secretária de Estado, Condoleezza Rice, deve ir a Tbilisi para reafirmar o apoio 'inabalável' ao governo pró-ocidental de Mikheil Saakashvili.

Já o chanceler russo, Sergei Lavrov, declarou em Moscou que os EUA estão jogando 'um jogo perigoso' ao apoiar a Geórgia, e terão de escolher entre sua relação com Moscou ou com Saakashvili.

McCain disse que a ação militar russa é parte 'da secular ambição dos russos de estabelecer o império russo', mas afirmou que isso não significará uma volta à Guerra Fria. 'Mas acredito que precisamos nos posicionar da forma mais corajosa possível em prol desse pequeno país (a Geórgia).'

Um influente seguidor de McCain, o senador Joe Lieberman, disse que os EUA têm 'uma escolha realmente clara a fazer' em benefício da Geórgia. 'E eu digo isso respeitosamente ao senador Obama, porque ele é um jovem talentoso. Mas não está preparado para ser presidente', disse Lieberman, que já foi candidato democrata a vice-presidente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.