Os Estados Unidos e seus aliados podem ter de enviar até 460 mil soldados para a Coréia do Norte, para estabilizar o território, caso esse país asiático entre em colapso, de acordo com um estudo divulgado nesta quarta-feira.

O Council on Foreign Relations (CFR), um dos mais importantes think tanks americanos, apontou qual seria o pior cenário, caso a Coréia do Norte ficasse mergulhada no caos e tropas estrangeiras interviessem em uma sucessão fracassada, após a morte do líder Kim Jong-Il.

Citando "fontes de inteligência", a agência sul-coreana de notícias Yonhap informou este mês que Jong-Il, de 66 anos, nomeou seu terceiro filho, Kim Jong-Un, de 24, como seu sucessor. Kim Jong-Il teria sofrido um derrame, em agosto passado.

Em seu relatório de 37 páginas, o CFR descreve possíveis cenários, baseados em uma sucessão bem-sucedida, ou não.

lc/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.