Le Monde - Mundo - iG" /

Crise na Bolívia exalta papel de Lula na região, diz Le Monde

A crise na Bolívia chama a atenção para o papel do Brasil e de seu presidente, afirma um artigo publicado na edição desta quinta-feira do jornal francês Le Monde. Forte pelo peso demográfico e econômico de seu país, Luiz Inácio Lula da Silva se comporta como líder regional.

BBC Brasil |

    Ele tem as ferramentas para fechar um consenso e exercer uma influência mediadora aceitável dentro do subcontinente e no exterior, principalmente nos Estados Unidos".

    Segundo o jornal francês, após seis anos no poder, Lula desfruta de uma popularidade inoxidável, com índice de 64% de aprovação, e é respeitado na América Latina e em Washington.

    O Le Monde destaca que a decisão do presidente brasileiro em participar da reunião da União Sul-Americana de Nações (Unasul), no Chile, na segunda-feira, foi motivada por duas razões.

    A primeira seria pelo medo de que a instabilidade no país vizinho, de onde importa metade de seu gás, voltasse a interromper o fornecimento de energia, como aconteceu na semana passada.

    Mas, sobretudo, "o presidente brasileiro não gostaria, com sua ausência, deixar o campo livre para o turbulento Hugo Chávez".

    "Praticar a 'cadeira vazia' em Santiago teria permitido ao presidente venezuelano de atiçar ainda mais, com sua retórica bolivariana, um conflito que já havia estourado, com a ameaça de intervir militarmente em caso de necessidade para socorrer o aliado boliviano".

    Para o Le Monde, fazer o contrapeso a Chávez na América do Sul "virou uma preocupação recorrente de Lula".

    Leia mais sobre: Lula

      Leia tudo sobre: bolívia

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG