Tamanho do texto

Um novo projeto do governo britânico, no valor de 11,5 milhões de libras (cerca de R$ 42 milhões) vai instituir aulas de educação financeira nas escolas. O programa, batizado de My Money (Meu Dinheiro, em tradução livre) será instituído para alunos do ensino primário e secundário e vai abordar assuntos como dívidas e usos para o dinheiro.

Uma pesquisa encomendada pelo governo para marcar o lançamento do programa sugere que as crianças estão cada vez mais a par da crise mundial, pois os pais discutem as finanças de forma mais aberta.

A pesquisa Populus ouviu mil pais e filhos, crianças entre sete e 15 anos, no final de agosto, e descobriu que 70% deles estão discutindo mais a situação financeira do que no mesmo período de 2007.

Sem férias
Um terço das famílias pesquisadas optou por não viajar nas férias de 2008 e 62% simplesmente cortou as refeições prontas ou em restaurantes.

Cerca de 36% dos pais pesquisados estão fazendo compras em supermercados mais baratos e outros 19% planejam fazer isto no futuro.

Mais da metade, 56%, dos pesquisados cortou hábitos como ir ao cinema.

As conversas a respeito das finanças da família também foram abordadas. 77% dos pesquisados afirmaram que normalmente tentariam evitar a exposição dos filhos às preocupações financeiras.

Entre os ouvidos, 30% evitaram o assunto em casa e, entre estes, um quarto afirmou que a razão era que a infância deveria ser uma idade sem preocupações.

"Esta pesquisa demonstra que é mais importante do que nunca que os jovens estejam totalmente preparados com confiança, habilidades e conhecimentos para administrar seu dinheiro de forma eficaz, agora e quando forem adultos", afirmou o Ministro para Crianças, Escolas e Famílias, Ed Balls.

Oportunidade
A organização de caridade Finance Education Group está liderando o programa.

"As mudanças nos gastos que muitas famílias estão fazendo podem significar uma oportunidade de iniciar as conversas em casa e falar sobre formas práticas de administrar o dinheiro", afirmou Wendy van den Hende, presidente executiva da organização.

"Aulas de finanças com relevância na vida real são de grande importância para o programa de educação financeira My Money", acrescentou.

O programa do governo está em sua fase de pesquisa e, no momento, está fazendo um levantamento de quais aspectos das finanças estão sendo cobertos nas escolas britânicas atualmente.