Crise financeira prejudica sono de britânicos, diz estudo

A preocupação com a economia está tirando o sono de muitas pessoas, segundo pesquisa realizada por um website britânico. Cerca de metade das mil pessoas pesquisadas pelo site NetDoctor afirma estar dormindo pior hoje em comparação com o ano passado.

BBC Brasil |

De acordo com o levantamento, 20% dos entrevistados têm dormido menos do que cinco horas por noite, enquanto 25% chegam a levantar três vezes durante a noite.

O estresse é citado como a principal causa da insônia. Para 60% dos ouvidos, a situação financeira e as preocupações com o trabalho atrapalham o sono.

O ronco também é um fator que contribui para a insônia. A pesquisa aponta que 30% das pessoas acordam durante a noite por causa do ronco de seus parceiros.

Metade dos que responderam o questionário online disse que dormiria por mais de oito horas por noite, se pudesse.

Um em cada 10 entrevistados afirmou que leva duas horas ou mais para conseguir dormir. Dos que levantam durante a noite, 63% têm dificuldades para voltar a dormir.

O levantamento foi feito depois que o site notou um aumento súbito no acesso de usuários em busca de conselhos para combater a insônia.

Recomendações
Para o médico Roger Henderson, consultor independente ligado ao NetDoctor, os problemas relacionados ao sono são muito comuns.

No entanto, segundo o médico, "o resultado da pesquisa revela um aumento preocupante no número de pessoas que sofrem com problemas de sono".

Ele desaconselha o consumo de produtos que contenham cafeína durante a noite e recomenda bebidas, como chocolate quente antes de dormir.

De acordo com a especialista Jessica Alexander, da organização The Sleep Council, "os problemas têm crescido em consonância com a crise financeira". Na opinião da especialista, "a recessão econômica tem provocado pânico e histeria em massa mesmo em pessoas que não são diretamente afetadas pela crise".

Ela sugere um banho quente ou a leitura de um livro para relaxar antes de dormir.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG