Crise faz Wal-Mart restringir venda de arroz nos EUA

A Wal-Mart, a maior rede de varejo do mundo, anunciou nesta quarta-feira que vai restringir a venda de arroz em uma das suas cadeias de lojas nos Estados Unidos, devido à crise mundial no preço dos alimentos. A divisão Sams Club, da Wal-Mart, está restringindo a compra de arroz a quatro sacos por cliente.

BBC Brasil |

A restrição vale para variedades jasmim, basmati e longo grão.

A Wal-Mart tem 550 lojas do Sam's Club nos Estados Unidos. O aumento no preço internacional do arroz fez com que consumidores comprassem mais do produto para fazer estoque.

A rede diz que a restrição é temporária e que, "por ora", não vai estendê-la para outros produtos à base de trigo, soja e milho, que também estão em alta no mercado internacional.

O preço internacional do arroz já aumentou 68% neste ano. A inflação dos alimentos tem provocado crises e violência em alguns países, como Egito, Haiti e Filipinas.

Países produtores de arroz como Vietnã e Índia já reduziram suas exportações do produto para manter os preços no mercado interno sob controle. Especula-se que a Tailândia, maior produtor mundial de arroz, possa adotar uma medida semelhante.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG