Crise faz presidente da China cancelar presença em cúpula do G8

Roma, 7 jul (EFE).- O presidente da China, Hu Jintao, que estava na Itália para participar do cúpula do G8 (os sete países mais desenvolvidos do mundo e a Rússia), voltou hoje à noite para Pequim, para fazer frente à crise na região chinesa de Xinjiang.

EFE |

A reunião do G8 começa amanhã, na cidade italiana de L'Aquila.

Segunda a imprensa, o avião que leva Hu de volta à China decolou de Florença.

O presidente chinês embarcou num avião após uma visita a essa cidade. Como representante na cúpula do G8, ele deixou Dai BinGou, membro do Conselho de Estado.

Hu chegou à Itália ontem, horas depois da explosão dos protestos sociais na província ocidental chinesa de Xinjiang. No aeroporto, foi recebido pelo colega italiano, Giorgio Napolitano.

Depois de participar da cúpula do G8, o chefe de Estado chinês viajaria para Portugal, onde ficaria nos dias 10 e 11 de julho. A visita, porém, também foi cancelada.

Para a reunião do G8 (EUA, Japão, Alemanha, Reino Unido, França, Canadá, Itália e Rússia), a Itália convidou ainda os membros do chamado G5 (Brasil, China, Índia, México e África do Sul) e os líderes de outros 14 países.

Durante as poucas horas que esteve na Itália, Hu assinou acordos com o Governo italiano no valor de US$ 2 bilhões. EFE cps/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG