Crise econômica vai piorar em NY, diz governador

O estado de Nova York enfrenta uma crise financeira pior do que o esperado, e o déficit fiscal chegará a 6,4 bilhões de dólares em 2008, alertou o governador David Patterson, nesta terça-feira.

AFP |

"As coisas vão piorar antes de melhorar, e chegou a hora de agir", disse Patterson, em pronunciamento de alguns minutos transmitido pela TV local.

Segundo Patterson, em junho de 2007, os 16 bancos que mais contribuíram em impostos entregaram 173 milhões de dólares ao Tesouro estadual e, no mês passado, foram apenas 5 milhões, ou seja, 97% a menos.

"Vêm duros tempos econômicos", acrescentou. "Em todo lugar aonde vou, vejo pessoas perdendo seus trabalhos e suas casas, vejo pessoas forçadas a pagar mais pela gasolina e pelos alimentos, mas que continuam ganhando a mesma coisa".

O déficit de 6,4 bilhões é muito superior aos 5 bilhões projetados, quando assumiu o cargo em março, em substituição de Eliot Spitzer, que foi obrigado a renunciar após um escândalo sexual.

De acordo com Patterson, a receita está caindo "dramaticamente" e, nos próximos três anos, o déficit crescerá até bater 26,2 bilhões de dólares.

A receita do estado de Nova York depende, em boa medida (cerca de 20%), da contribuição fiscal de Wall Street, e a economia local está sentindo em cheio o impacto da crise do "subprime".

O governador anunciou que convocará uma reunião de emergência da legislatura local para 19 de agosto para atender à "severa" crise financeira.

ltl/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG