Crise agropecuária na Argentina derruba popularidade de Cristina

A imagem positiva da presidente argentina, Cristina Kirchner, caiu em maio para 26%, 10 pontos a menos do que em abril, de acordo com uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira, três dias antes do primeiro grande ato da oposição contra o governo, em meio a um conflito no setor agrário.

AFP |

A empresa privada Poliarquía Consultores afirmou que 20% dos entrevistados têm uma "boa" imagem da presidente, enquanto que somente 6% têm uma "muito boa".

Já 34% opinaram negativamente a respeito de Cristina, com os entrevistados divididos entre os 19% que admitiram ter uma percepção "ruim" e 15%, "muito ruim". Os 38% restantes afirmaram ter uma imagem "regular" da presidente.

Um mês antes, a mesma pesquisa apontou que 36% viam Cristina de maneira positiva (8%, como "muito boa", e 28%, "boa") e 25%, negativamente (15%, como "ruim", e 10%, "muito ruim").

A pesquisa foi realizada por telefone, baseada em mil números telefônicos escolhidos aleatoriamente em 40 localidades, entre 3 e 11 de maio, período em que o governo peronista socialdemocrata enfrentou o mais grave conflito no setor agropecuário, e às vésperas do maior ato da oposição em cinco anos.

A popularidade de Cristina é mais alta entre os cidadãos que estudaram até o ensino fundamental e entre os que residem na povoada periferia de Buenos Aires, enquanto que é baixa entre os mais jovens, os universitários e os habitantes da rica região Pampeana (centro), berço da crise agropecuária.

ls/cl/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG