Crime organizado do Brasil chega a Portugal, diz jornal

O jornal português Correio da Manhã publicou nesta sexta-feira uma reportagem em que afirma que o crime organizado brasileiro chegou a Portugal. A manchete do jornal - o mais vendido do país - é Máfia das favelas entra em Portugal.

BBC Brasil |

A reportagem diz que os criminosos brasileiros criaram perto de Lisboa, na margem sul do rio Tejo, o Primeiro Comando Português.

O texto sobre os criminosos brasileiros ocupa quatro páginas do jornal. Seriam jovens com antecedentes criminais, em situação de ilegalidade em Portugal, que estariam organizados por meio da internet, onde exibiriam armas e o que conseguem nos assaltos nas suas páginas pessoais no site de relacionamentos Orkut.

A jornalista que fez a reportagem, Tânia Laranjo, contou à BBC Brasil como chegou ao grupo. "Criei um perfil falso no Orkut, fui aceita como amiga deles e consegui que dessem acesso aos conteúdos deles", afirmou.


Capa do Correio da Manhã

Em uma página do grupo no Orkut, no canto direito, aparece em uma imagem colorida a sigla PCP - Primeiro Comando de Portugal. Por ironia, as mesmas letras da sigla do Partido Comunista Português. Como local, a página indica "Setúbal, Paquistão".

Entre as fotos que estão na rede, há imagens de armas, celulares e dinheiro que teria sido fruto de roubos.

Recado

Na descrição colocada na página, é possível ler um texto cheio de gírias e os apelidos de membros do grupo, que dizem formar um bonde (gíria utilizada para descrever um grupo que sai em comboio para atacar outro).

"Passe a respeita pois o comando chegou!!!!! Eu sou do pcp (...) chegou fim de semana o comando ta formando nos ja se reunimos pra sair so no bolado!!! (...) ai é nois, file com fritas... leleu... piqueno... pedro... souzinha... edivaldo... renam tele... tiago 22... pesao... evandro... igor men... bruno cabeçao... daniel... é nois bonde formado... (sic)", diz o texto.

Os nomes citados seriam os de líderes do Primeiro Comando de Portugal.

A reportagem surgiu em torno do mineiro Edivaldo Rodrigues, de 20 anos, que assaltou uma joalheria na cidade de Setúbal e matou o dono da loja.

Segundo o jornal, ele seria o responsável por pelo menos duas mortes, uma aos 14 anos de idade e outras aos 16. Teria fugido do Brasil e foi morar no Bairro da Fonte Nova, em Setúbal, a 45 quilômetros ao sul de Lisboa.

Em Portugal, teria praticado outros crimes: em uma briga, utilizou uma arma e deu cinco tiros, dos quais dois atingiram o pé de outra pessoa.

Em 1º de janeiro de 2008, junto com amigos, apedrejou um carro da polícia, e um agente foi parar no hospital. Ele já foi detido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e aguardava o processo de expulsão de Portugal.

Em uma das notas acima do texto sobre Edivaldo, com fundo em vermelho, a reportagem afirma: "A maioria dos brasileiros em Portugal são homens e mulheres jovens. Vêm em busca de melhores condições de vida, mas muitos acabam por entrar em circuitos marginais."

Leia mais sobre crime organizado

    Leia tudo sobre: portugal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG