Crianças mexicanas voltam à escola após temor com nova gripe

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Milhões de crianças mexicanas, muitas delas usando máscaras cirúrgicas e carregando desinfetantes para as mãos, voltaram às aulas nesta segunda-feira após duas semanas de escolas fechadas devido ao surto de novo vírus de gripe. A gripe H1N1 já matou mais de 50 pessoas no México, o epicentro do surto de gripe que se disseminou por dezenas de países e causou temores sobre uma pandemia.

Reuters |

Escolas em todo o México foram desinfetadas do chão ao teto na semana passada e os 20 milhões de estudantes que retornaram nesta segunda-feira foram aconselhados a seguir rígidas regras de higiene.

"Se todos as respeitarem, teremos um retorno seguro e saudável (às aulas)", disse o ministro da Educação, Alonso Lujambio.

Alguns estudantes de ensino médio e universitários retornaram às aulas na semana passada, assim que o México voltava à vida normal após fechar grande parte do país para prevenir a propagação do vírus. Cinemas, escritórios, estádios de futebol e até igrejas foram obrigados a fechar.

As crianças chegaram às escolas nesta segunda-feira usando máscaras cirúrgicas.

"Eu sei que é para nos proteger, mas a máscara é muito desconfortável. Ela dá coceira", disse Pamela, de 10 anos.

O número de mortos pela gripe H1N1 no México chegou a 56, disse o Ministério da Saúde. O país tem 2.059 casos da nova gripe.

(Reportagem de Alistair Bell e Adriana Barrera)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG