Criador do Tamiflu não descarta nova alta da gripe

Viena, 8 mai (EFE).- O bioquímico austríaco Norbert Bischofberger, inventor do remédio Tamiflu, que combate com sucesso a gripe suína, não descarta um novo aumento nos contágios do vírus no próximo outono (hemisfério norte).

EFE |

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados.

Em declarações ao diário "Vorarlberger Nachrichten", Bischofberger se mostra cauteloso ao ser perguntado se o ponto alto da gripe já passou.

"É difícil dizer. Talvez sim. Mas a história das doenças virulentas mostra que com frequência se produzem em duas fases", lembra o cientista.

"A primeira fase da gripe suína poderia ser a da primavera, a segunda, com possibilidade de ser pior, viria no outono. Não quero gerar pânico, mas só mostrar cenários realistas. Em geral, pela globalização, estamos mais expostos aos riscos de pandemias", acrescenta.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) advertiu na quinta-feira que é necessário manter vigilância para prevenir uma alta na epidemia.

Segundo os últimos números publicados hoje pela OMS, o número de casos da gripe confirmados no mundo todo chegou a 2.371 em 24 países, incluindo 44 mortes. EFE wr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG