Criador do festival de Glastonbury deixará comando do evento

Londres, 22 jun (EFE).- Michael Eavis, o agricultor que criou o festival de música de Glastonbury, no sudoeste da Inglaterra, em sua própria fazenda, anunciou que deixará o comando do evento em 2011.

EFE |

Eavis, de 73 anos, declarou ao jornal "The Guardian" que quer passar o bastão para sua filha, Emily, de 29 anos, e seu namorado.

Nesta semana, ao redor de 140 mil pessoas comparecerão às terras do fazendeiro para mais uma edição do festival.

A saída de Eavis marcará o fim de uma era em um festival que começou como uma reunião de hippies - que pagavam apenas uma libra para entrar e tinham direito a leite gratuito para todos - e que se tornou uma instituição do verão inglês.

No mês passado, a revista americana "Time" incluiu o agricultor em sua lista das 100 pessoas mais influentes do mundo, junto a nomes como o do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

O festival de Glastonbury começou em 1970, tendo a banda T-Rex de Marc Bolan como atração principal no lugar do The Kinks, que não subiu ao palco porque os músicos do grupo estavam com laringite.

Na continuação da década, artistas como David Bowie e Hawkwind fizeram performances no evento.

Nos anos 80, Glastonbury se tornou uma espécie de bastião da esquerda do Reino Unido com a participação do Comitê para o Desarmamento Nuclear e de outras ONGs como Oxfam e Greenpeace.

A década seguinte foi a de seu apogeu, graças à assistência anual de até 250 mil pessoas que assistiram a show de bandas como Oasis e Radiohead.

Segundo Eavis, o festival do ano passado foi o mais difícil.

Faltando menos de um mês para o início do evento, poucas entradas tinham sido vendidas e o prejuízo rondava a casa dos seis milhões de euros.

Em princípio, as dificuldades se deveram ao fato de que a filha do fazendeiro, Emily, quis trazer o rapper americano Jay-Z ao festival depois de o Radiohead optar por não tocar.

"Podíamos ter quebrado, mas decidimos seguir adiante apesar de tudo", afirma Eavis, ao lembrar que a atuação de Jay-Z foi finalmente um sucesso, o que representou também um triunfo pessoal para Emily.

A edição de 2009, por outro lado, já está com as entradas esgotadas. EFE jr/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG