Crescem mortes por uso indevido de medicamentos, álcool e drogas

Washington, 29 jul (EFE).- As mortes registradas nos Estados Unidos pelo uso indevido de medicamentos, álcool e drogas ilegais cresceram mais de 3.

EFE |

000% nos últimos anos, segundo um estudo da Universidade da Califórnia.

O trabalho, publicado hoje pela revista "Archives of Internal Medicine", analisou cerca de duas décadas, entre 1983 e 2004, e descobriu que as mortes pela combinação fatal de drogas, remédios e álcool aumentaram em 3.196%.

Um caso recente que chamou a atenção para o problema foi o do ator Heath Ledger, que desempenhou o papel do Coringa no filme "Batman - O Cavaleiro das Trevas".

Ledger, de 28 anos, morreu em 22 de janeiro de overdose acidental de um medicamento prescrito.

Os sociólogos da UC em San Diego examinaram quase 50 milhões de atestados de óbito entre 1983 e 2004, e centraram a atenção em 224 mil mortes atribuídas a erros no uso de remédios, segundo o estudo publicado na revista da Associação Médica Americana (AMA).

"Nas últimas décadas, houve uma mudança no lugar de consumo de medicamentos, que passou das clínicas ao lar", indicam os autores, "e isto está ligado a um aumento substancial nos erros fatais".

O autor principal do estudo, David P. Phillips, professor de sociologia na UC, disse que "cada vez mais as pessoas tomam os remédios em casa, não nos hospitais e nas clínicas".

"No entanto, a maioria dos estudos sobre erros fatais com os remédios teve como foco as clínicas e hospitais", acrescentou. "Nós queríamos saber três coisas: quantos destes erros fatais ocorrem em casa, quantos envolvem o uso de álcool e drogas ilícitas, e se estes números estavam aumentando".

O estudo descobriu que as mortes em casa pela combinação de remédios com álcool e drogas ilegais aumentaram em 3.196% em duas décadas.

As mortes relacionadas com remédios consumidos no lar, mas sem a combinação de álcool ou drogas ilegais, aumentaram nesse período 564%, e os casos fatais que envolveram remédios tomados fora de casa, mas combinados com álcool e drogas ilegais subiram 555%.

Os casos fatais nos quais houve consumo de medicamentos fora do lar e sem combinação com álcool ou drogas mostraram um aumento de apenas 5%.

"Estes dados indicam que os erros fatais com remédios no lar, combinados com álcool e drogas ilegais se transformaram em um problema de saúde cada vez mais grave", indica o artigo.

Além das mudanças possíveis nos métodos e nas práticas clínicas, disse Phillips, "parece aconselhável que se amplie a investigação sobre os erros médicos".

"Grande parte desta investigação se concentrou nos pacientes de mais idade e no contexto clínico", acrescentou. "As conclusões deste estudo indicam que deveria se dedicar mais atenção aos pacientes de idade média e ao contexto doméstico". EFE jab/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG