Cresce tensão em Nápoles por crise do lixo

A tensão em Nápoles (sul) pela crise do lixo aumentou neste domingo, com habitantes bloqueando ruas com dejetos como forma de protestar pela ausência do recolhimento de lixo, segundo imagens dos canais de TV do país;

AFP |

Inúmeras "montanhas" de lixo foram queimadas na cidade e na região de Campânia, onde os bombeiros foram em alguns locais recebidos com pedradas, tendo de ser escoltados pela polícia.

Mais de 5.000 toneladas de lixo se amontoam nas ruas de Nápoles e outras 45.000 toneladas por toda a região da Campânia, segundo os últimos dados divulgados pela imprensa local.

Na quarta-feira, o novo primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, organizará em Nápoles seu primeiro conselho de ministros, um gesto simbólico para a cidade, que teve como promessa de campanha ser libertada do "escândalo" do lixo.

A região de Campânia vive há 14 anos em "situação de urgência" pelo mau funcionamento dos centros de tratamento de lixo, devido à infiltração da máfia napolitana do mercado de reciclagem.

jflm/fb/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG