Crânio de acidentado se regenera após 50 anos

Médicos britânicos anunciaram um caso raro de regeneração do crânio de um homem que sofreu um acidente 50 anos atrás. A recuperação do osso foi descoberta por acaso, quando médicos precisaram tratar uma infecção na cabeça de Gordon Moore, ex-diretor de uma agência de correios no norte da Inglaterra.

BBC Brasil |

Moore vive com uma placa de metal implantada na cabeça desde que seu crânio sofreu graves danos em consequência de um acidente de carro em 1955.

Durante a operação, os médicos perceberam que o osso do crânio havia se regenerado de volta ao estágio inicial.

O crânio se regenerou seguindo o contorno de uma amassadura causada por um segundo acidente sofrido três anos depois do primeiro.

O caso chamou a atenção devido ao tamanho da área regenerada e também pelo fato de ocorrer em um adulto.

Normalmente, uma regeneração seria de se esperar em crianças, cujos ossos ainda não estão em fase de crescimento.

"Foi uma grande surpresa", admitiu o especialista que cuidou de Moore, Param Bhattathiri, ao jornal "Evening Chronicle", de Newcastle.

Agora, os médicos estão avaliando se o crânio regenerado tem resistência e espessura para permitir a remoção da placa de metal inserida há meio século - outro raro evento depois de tanto tempo.

Embora diga nunca ter se incomodado com a placa de metal, Moore admitiu que será um alívio não ser mais responsável por "disparar os alarmes (dos detectores de metal) dos aeroportos".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG