Coveiros do líder histórico das Farc teriam sido assassinados

Os quatro guerrilheiros que sepultaram Manuel Tirofijo Marulanda, líder histórico da guerrilha colombiana das Farc, teriam sido assassinados para garantir o segreto da localização do túmulo, informa o jornal El Tiempo de Bogotá.

AFP |

Os quatro guerrilheiros que sepultaram Marulanda foram assassinados por ordem de sua companheira, afirmou 'Berta', casada com uma das vítimas.

'Berta' - cuja versão teria sido confirmada pelas autoridades - disse que o marido, 'José', esteve com Marulanda até a morte deste.

Os quatro guerrilheiros enterraram Marulanda em 29 de março de 2008 em um lugar secreto, entre os departamentos de Meta e Caquetá, sul do país. Depois do sepultamento, foram fuzilados, afirma o jornal.

Segundo as Farc, 'Marulanda', cujo nome verdadeiro era Pedro Antonio Marín, morreu aos 78 anos vítima de uma parada cardíaca em 26 de março de 2008, mas o óbito só foi anunciado dois meses depois.

pro/pz

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG