Os cosmonautas russos da Estação Espacial Internacional (ISS) realizarão em julho uma saída não prevista para o espaço para examinar a nave Soyuz, que está acoplada à plataforma orbital e na qual retornarão à Terra.

"No dia 10 de julho haverá uma quinta saída ao espaço, que será para inspecionar a 'Soyuz'", afirmou um porta-voz do setor aeroespacial russo citado pela agência "Interfax".

Ele disse que os trabalhos no espaço aberto serão realizados após as aterrissagens balísticas ou em queda livre das duas naves tripuladas da Rússia.

Os especialistas na Terra estão preocupados com alguns mecanismos do sistema que fazem com que a cápsula de aterrissagem se separe da "Soyuz".

Além disso, afirmou que os cosmonautas russos da ISS, Sergei Volkov e Oleg Kononenko, estiveram preparando nestes últimos dias suas roupas espaciais e se comunicaram com o Centro de Controle de Vôos Espaciais da Rússia para acertarem os detalhes de sua saída para o exterior da plataforma orbital.

A agência espacial russa "Roscosmos" revelou recentemente que a causa da aterrissagem descontrolada da "Soyuz TMA-11" com três tripulantes a bordo em abril passado foi a separação inesperada de um dos módulos da nave.

"Um dos mecanismos não funcionou e a separação dos módulos aconteceu no momento de ingresso na camada exterior da atmosfera terrestre, quando deveria ter acontecido antes", declarou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.