A Corte Suprema dos Estados Unidos suspendeu a execução, prevista para a noite desta terça-feira, do negro americano Troy Davis, que clama sua inocência no caso do assassinato de um policial branco no estado de Geórgia, anunciou em comunicado a mais alta instância jurídica do país. Esta suspensão vale apenas durante o exame do recurso interposto pelos advogados de Davis, que pedem a realização de um novo processo.

Acordo Ortográfico

"Se o recurso for rejeitado, a suspensão será automaticamente anulada", destacou a Corte Suprema.

Os advogados de Troy Davis, 39 anos, que seria executado às 23H GMT (20H00 de Brasília) pelo assassinato de um policial branco em Savannah (Geórgia, sudeste dos EUA) mas que sempre clamou sua inocência, solicitaram há alguns meses ao Supremo um novo julgamento.

Eles consideram que a execução de Davis não é constitucional, na medida em que existem provas sólidas de sua inocência.

Troy Davis foi condenado à morte em 1991 sem provas materiais e sem que a arma do crime tenha sido encontrada. A decisão foi baseada nos testemunhos de nove pessoas, sete das quais voltaram atrás em suas declarações.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.