Corte Suprema dos EUA julga suspeito de terrorismo

A Corte Suprema dos Estados Unidos aceitou nesta sexta-feira examinar o caso de Mohamed al-Marri, um homem suspeito de terrorismo e detido em território americano sem indiciamento nem processo, anunciou a mais alta instância judiciária do país.

AFP |

Assim, a Corte Suprema vai se pronunciar sobre a possibilidade de o presidente americano "manter preso por um tempo indefinido" um suspeito de terrorismo, como é o caso dos "combatentes inimigos" presos em Guantánamo e nos Estados Unidos.

Nascido no Qatar, Mohamed al-Marri foi detido em 2001 nos Estados Unidos, onde permanece preso desde então sem ter sido acusado formalmente de nenhum crime.

vmt/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG