Corte Suprema da Colômbia ordena detenção de senador Ricardo Elcure Chacón

Bogotá, 2 mai (EFE).- A Corte Suprema de Justiça da Colômbia ordenou hoje a detenção do senador Ricardo Elcure Chacón, que substituiu Mario Uribe, primo do presidente Álvaro Uribe e que também foi detido por suposta ligação com grupos paramilitares.

EFE |

A Sala Penal do alto tribunal informou que se trata de uma "prisão preventiva" pela acusação de ter se envolvido, supostamente, em "delito de comum acordo para delinqüir".

Elcure Chacón pertence ao partido Colômbia Democrática, que era liderado por Mario Uribe, que há duas semanas pediu asilo político na embaixada da Costa Rica em Bogotá, o que foi negado pelo Governo do presidente Oscar Arias.

O congressista Elcure Chacón é investigado por seus supostos vínculos com o paramilitar Jorge Ivan Laverde, conhecido como "El Iguano", que o acusou de receber 80 milhões de pesos (cerca de US$ 38 mil) para sua campanha, quando disputava o governo do departamento (estado) do Norte de Santander em 2003.

Como Elcure Chacón, há mais de 65 legisladores colombianos envolvidos no chamado escândalo da "parapolítica", por seus supostos nexos com chefes das Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC, paramilitares de extrema direita). Desses congressistas, 33 estão detidos. EFE rrm/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG