Corte Suprema da Bolívia pede a juiz que envie governador detido a Sucre

La Paz, 19 set (EFE).- A Corte Suprema de Justiça (CSJ) da Bolívia, máximo órgão judicial do país, pediu hoje ao tribunal de La Paz que julga o caso do governador do departamento (estado) de Pando, Leopoldo Fernández, que transfira o dirigente a Sucre (sul), onde fica a sede da CSJ.

EFE |

O presidente da CSJ, Eddy Fernández, confirmou a meios de comunicação locais em Cochabamba que a Segunda Sala Penal da CSJ pediu ao quinto juiz de instrução de La Paz, Williams Dávila, que ordene a mudança do governador a Sucre, porque goza de privilégios especiais.

Leopoldo Fernández se encontra recluso em uma penitenciária de La Paz como medida cautelar por sua suposta responsabilidade na morte de dois jovens estudantes durante os confrontos registrados entre governistas e opositores. Na ocasião, morreram pelo menos 17 pessoas, segundo o Governo.

Segundo o magistrado Eddy Fernández, a Constituição e a normativa boliviana dispõem que o presidente, o vice-presidente, os ministros e os governadores departamentais do país "gozem de um julgamento de privilégio". EFE ja-az/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG