Corte islâmica permite que muçulmana convertida retorne ao budismo na Malásia

KUALA LUMPUR, Malásia - Um advogado afirmou que uma corte islâmica permitiu que uma muçulmana convertida retornasse à sua fé original, o budismo, na Malásia.

AP |

O veredito emitido pela Alta Corte de Shariah nesta quinta-feira é o primeiro em anos recentes a permitir que um convertido renuncie ao Islã na nação de maioria muçulmana.

O crescente número de pedidos legais em torno das conversões religiosas gerou ansiedade entre as minorias uma vez que as cortes geralmente decidem contra as pessoas que buscam deixar o Islã.

Ahmad Munawir Abdul Aziz, advogado do Conselho de Assuntos Islâmicos do Estado de Penang, afirmou que a corte concedeu o pedido de Siti Fatimah Abdullah de retornar ao budismo.

Siti adotou o Islã em 1998 ao se casar com um iraniano.

    Leia tudo sobre: malásia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG