Corte iraniana julga 13 acusados de instigar protestos pós-eleitorais

Teerã, 16 ago (EFE).- O tribunal revolucionário de Teerã realizou hoje a terceira audiência do julgamento de mais 100 acusados de instigar e participar dos protestos que começaram após a reeleição do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad.

EFE |

A televisão estatal explicou que, por falta de tempo, só 13 dos 25 acusados que deviam comparecer hoje foram julgados.

Segundo a agência de notícias "Irna", a Promotoria vinculou, neste domingo, alguns dos réus ao grupo de oposição no exílio Mujahedin Khalq (Combatentes do Povo), considerado pelo Irã terrorista.

Alguns dos réus "se relacionaram com grupos contrários à Revolução assim como com os terroristas dos Mujahedin Khalq para organizar os distúrbios pós-eleitorais e lançar ataques com bomba", afirmou o promotor em sua ata de acusação, reproduzida de forma parcial pela "Irna".

"Sustentados em uma ação planejada durante os últimos anos, seu objetivo era derrubar o sistema islâmico, como tentam os Mujahedin Khalq e outros grupos contrarrevolucionários", acrescentou.

A Promotoria acusou os processados de atentar contra as forças da ordem e destruir propriedade pública.

"Alguns dos acusados fabricaram e lançaram granadas e explosivos caseiros durante os distúrbios pós-eleitorais e atacaram (os membros da milícia de voluntários islâmicos) Basij", explica a ata da acusação citada pela agência de notícias.

"Além disso, destruíram propriedade pública e privada, incendiaram bancos e ônibus, e distribuíram CDs e divulgaram comunicados nos quais instigavam a sociedade e intimidavam a população de Teerã. Possuíam armas brancas e de fogo", acrescentou.

Depois da leitura da ata de acusação, a sala projetou imagens dos distúrbios, explicou a "Irna".

O julgamento é considerado uma "pantomima" pela oposição, que não aceita os resultados e denuncia abusos aos detidos nos protestos e dezenas de mortos na repressão que se seguiu. EFE msh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG