Quito, 28 nov (EFE) - A Corte Constitucional do Equador deu hoje um prazo de 24 horas aos 21 juízes designados da nova Corte Nacional de Justiça para que assumam seus cargos que rejeitaram há mais de um mês ao considerar que a forma como foram escolhidos não era a mais idônea.

Em outubro, a Comissão Legislativa e de Fiscalização do Equador fez uma consulta à Corte Constitucional sobre a designação dos 21 juízes da Corte Nacional de Justiça, que substituiu a antiga Corte Suprema de Justiça após a entrada em vigor da nova Constituição, aprovada em 28 de setembro.

A consulta aconteceu depois que os 21 juízes designados pelo Conselho Nacional Eleitoral rejeitaram formar a nova Corte, ao assegurar que o sorteio realizado para sua designação não foi o adequado.

A Corte Constitucional resolveu hoje dar um prazo de 24 horas, a partir da próxima segunda-feira, aos 21 juízes para que assumam os cargos, disse o titular da organização, Patrício Pazmiño.

O presidente da Corte Constitucional acrescentou que se os 21 juízes "favorecidos" pelo sorteio efetuado pelo Conselho Nacional Eleitoral não assumirem os cargos, serão substituídos pelos magistrados que não foram beneficiados e por seus juízes suplentes.

EFE jc/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.