Corte Eleitoral boliviana pede que nova lei tenha base técnica, não política

La Paz, 6 mar (EFE).- A Corte Nacional Eleitoral (CNE) da Bolívia solicitou hoje ao Congresso que aprove uma lei eleitoral privilegiando critérios técnicos sobre interesses políticos.

EFE |

Um dia após a Câmara dos Deputados aprovar um projeto que agora depende de aprovação no Senado, o presidente da CNE, José Luis Exeni, divulgou uma carta ao Congresso na qual pede que "leve em conta os requisitos institucionais e técnicos que colocou o órgão eleitoral".

A nova Constituição boliviana, promulgada em 7 de fevereiro, dá ao Poder Legislativo prazo de dois meses para aprovar um novo código eleitoral que regule o pleito presidencial previsto para 6 de dezembro.

Caso seja aprovado definitivamente, o projeto dos deputados convocará para 12 de julho referendos sobre a autonomia departamental nas quatro regiões nas quais esta proposta foi derrotada em 2006.

Também dará prazo até 30 de setembro para que a CNE faça o recenseamento dos bolivianos residentes no exterior, para que possam participar das eleições gerais de dezembro. EFE az/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG