A Corte Nacional Eleitoral (CNE) confirmou nesta segunda-feira, pela segunda vez em quatro dias, que no dia 10 de agosto será realizado o referendo revogatório dos mandatos de autoridades na Bolívia, apesar da oposição de diversos setores.

"Determinamos o prosseguimento (...), com todos os atos necessários e convenientes para a devida aplicação e execução, da Lei de convocação do referendo revogatório, que será realizado no dia 10 de agosto de 2008", assinala um comunicado firmado por dois dos três juízes da CNE.

A CNE está dividido sobre o referendo: seu presidente, José Luis Exeni, e a juíza Amalia Oporto apóiam a realização de todo o processo, enquanto o vice-presidente do tribunal, Jerónimo Pinheiro, descarta a votação.

Vários tribunais eleitorais, governadores e partidos de oposição pedem a suspensão do referendo até que se defina a legalidade da consulta, pois argumentam que a revogação dos mandatos é inconstitucional.

A Corte Eleitoral determinou na quinta-feira passada a realização do referendo, mesmo após uma juíza do Tribunal Constitucional sugerir sua suspensão.

jac/LR/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.