Corte eleitoral boliviana confirma referendo revogatório

LA PAZ (Reuters) - A Corte Nacional Eleitoral da Bolívia ratificou nesta quarta-feira a realização do referendo revogatório de mandato para o dia 10 de agosto e disse que a decisão em sentido contrário de uma magistrada do Tribunal Constitucional era somente uma opinião pessoal sem efeito legal. A declaração eleitoral parece dissipar a incerteza que surgiu no país desde que a juíza Silvia Salame disse na terça-feira que ordenou a suspensão do processo revogatório, a que devem se submeter o presidente Evo Morales e governadores. O órgão eleitoral continuará organizando o processo eleitoral revogatório de mandato convocado pela lei da República e que somente pode ser paralisado por outra lei ou por uma sentença constitucional legal, disse a repórteres o presidente da Corte Eleitoral, José Luis Exeni.

Reuters |

Silvia Salame é a única juíza do Tribunal, que está sem quórum.

(Reportagem de Carlos Alberto Quiroga)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG