Corte de Israel dá prazo a governo para permitir acesso da imprensa à Gaza

A Corte Suprema de Israel deu prazo ao governo, até as 10H00 locais (8H00 GMT, 6H00 de Brasília) desta quinta-feira, para permitir um acesso ainda que limitado da imprensa internacional à Faixa de Gaza, informou um comunicado da Associação da Imprensa Estrangeira (FPA).

AFP |

A imprensa vem sendo proibida de entrar em território palestino desde o começo da ofensiva militar israelense.

De acordo com a exigência da Corte Suprema, o governo israelense deverá permitir a entrada de grupos de doze jornalistas no máximo em Gaza, a cada vez que o posto de passagem de Erez for aberto por motivos humanitários", precisou a FPA.

A instância judicial israelense deliberou pela manhã sobre a demanda apresentada pela FPA que representa o conjunto de jornalistas e organizações da imprensa estrangeira em Israel, entre elas a AFP, em relação à proibição aos profissionais de entrar na Faixa de Gaza.

Desde o começo da ofensiva israelense, sábado, os postos de passagem entre Israel e o território palestino só são abertos para permitir a entrada de ajuda humanitária para os 1,5 milhão de habitantes aglomerados em Gaza em condições miseráveis.

"Embora não estejamos a favor do princípio de +grupos de imprensa+, a Corte não nos deixou escolha, por considerar que tinha que ser assim ou nada", acrescentou o comunicado da FPA.

Israel proíbe regularmente à imprensa estrangeira a entrada na Faixa de Gaza, sob bloqueio do Estado hebreu desde que o movimento islamita Hamas tomou à força o controle desse território, em junho de 2007.

cad/pa/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG