Tamanho do texto

Bogotá, 25 abr (EFE).- A Corte Suprema de Justiça da Colômbia ordenou hoje a detenção da ex-congressista Yidis Medina, cujo voto salvou a reforma constitucional que permitiu reeleger em 2006 o presidente Álvaro Uribe, informaram emissoras locais.

A Sala Penal do Tribunal Supremo colombiano acusa a ex-integrante da Câmara de Representantes de ter aceitado suborno em troca de modificar seu voto para apoiar a reforma da Carta Magna, 2004, o que permitiu a reeleição de Uribe para o período seguinte. EFE gta/fb