Corte americana rejeita processo sobre uso do agente laranja no Vietnã

Washington, 2 mar (EFE).- A Suprema Corte dos Estados Unidos rejeitou hoje um processo ajuizado por vietnamitas e soldados americanos contra empresas que fabricaram o herbicida tóxico chamado agente laranja, usado durante a Guerra do Vietnã.

EFE |

O Tribunal anunciou sua rejeição à solicitação dos litigantes sem fazer comentários.

Uma sentença semelhante foi emitida no ano passado por uma Corte de apelações de Nova York, que afirmou que os autores da ação não podiam processar as empresas, entre elas a Dow Chemical, por supostas lesões sofridas em decorrência da exposição ao herbicida.

Os soldados americanos afirmaram que a exposição ao agente laranja durante o conflito teria causado câncer neles.

Por sua vez, os vietnamitas disseram que o uso do agente para eliminar a vegetação atrás da qual os soldados do Vietnã do Norte se escondiam provocou abortos, defeitos de nascimento, câncer de mama, tumores nos ovários e câncer pulmonar.

O Tribunal de apelações afirmou que o processo impetrado pelos vietnamitas não tinha base, porque o agente foi utilizado para proteger as tropas americanas, e não como arma de guerra contra a população.

Em 1984, sete empresas químicas concordaram em pagar US$ 180 milhões a um grupo de veteranos do Vietnã que afirmaram que o agente laranja tinha causado neles problemas de saúde. EFE ojl/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG